Natureza em Forma alerta para o abandono de coelhos após a Páscoa

Símbolos dessa data são motivo de preocupação para os defensores dos animais – nessa ocasião, muitas crianças são presenteadas com filhotes de coelho que, não raro, são abandonados logo que crescem (Fotos: Renata Magpantay)

citronela-clorofila-1

Citronela e Clorofila têm três anos e foram abandonados após a Páscoa, situação que, infelizmente, se repete com boa parte dos coelhos comercializados nessa época. Presentear crianças com esses mascotes é uma prática bastante comum, mas geralmente não é levado em consideração o fato de que são seres vivos que demandam cuidados especiais. Agora, Citronela e Clorofila estão à espera de adoção na Associação Natureza em Forma, ONG que acolhe e cuida de animais em situação de risco e abandono.

“Muitas vezes, esses animais são vendidos como filhotes de mini coelhos, que não crescem e ocupam menos espaço, mas, na verdade, na maioria dos casos são de raça comum, que cresce normalmente e chega a pesar de 4 a 5 quilos”, alerta Lito Fernandez, biólogo e presidente da entidade. “Diante da situação”, prossegue, “as pessoas acabam prendendo os animais em gaiolas, pois desconhecem sua natureza de roer e cavar, ou, pior ainda, passada a empolgação da Páscoa, decidem descartá-los como se fossem objetos”.

citronela-clorofila-2

Devido à sequência de abandonos pós-Páscoa, há um aumento no número de coelhos que chegam ao centro de adoção da ONG. “Muitos são simplesmente deixados dentro de caixas sem ventilação em locais como estacionamentos de supermercados”, observa Lito. Ainda de acordo com o biólogo, alguns coelhos são encontrados desnutridos, pois os responsáveis ignoravam o tipo de alimentação adequada para esses animais – baseada principalmente em folhas, frutas e legumes.

Por outro lado, há pessoas que realmente querem ter um coelho como bicho de estimação, mas precisam de orientação no cuidado com esses animais. Quais são as dicas para criá-los responsavelmente, inclusive em apartamentos?

  • Primeiramente, com relação ao espaço, o coelho precisa de uma área para poder circular: se não houver um quintal, pode ser algum cômodo pouco usado ou um banheiro de serviço – o importante é criar um ambiente em que ele possa ficar solto, correr e brincar;
  • Sobre a alimentação, vale lembrar que 90% do que o coelho come é composto por folhas, que podem ser de couve-flor, brócolis ou repolho, geralmente encontradas como descarte em feiras. Essa alimentação deve ser complementada com ração específica para o animal e também com frutas, legumes e cascas em geral;
  • É importante também que haja coisas para o coelho roer, como pedaços de galhos ou de troncos de árvore, que podem ser encontrados na rua e, caso ele não tenha contato com terra, também uma bandeja com areia comum, para que possa cuidar de sua higiene.

Seguindo essas orientações, é possível manter o animal – que vive, em média, dez anos – com alegria e saúde. Quem tiver interesse em adotar um dos coelhos que estão no centro de adoção da Associação Natureza em Forma, basta fazer uma visita à ONG, que fica na R. General Jardim, 234 – República – São Paulo/SP, de terça a domingo, inclusive feriados, das 10h às 20h.

Sobre a Associação Natureza em Forma
A Associação Natureza em Forma é uma ONG que atua diretamente com animais em situações de risco e sofrimento, cuidando, recuperando e fazendo sua recolocação. São diversas espécies que diariamente têm seus destinos transformados. Além do Centro de Adoção de animais resgatados, a ONG promove ações de castração, tem clínica veterinária com sala cirúrgica, faz identificação pelo RGA (Registro Geral Animal) e banho e tosa vegano. Para tanto, conta com o trabalho e apoio de voluntários e parceiros como Matilha Cultural, Celebridade Vira-Lata e Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ), além de participar em eventos ecológicos e culturais. O Centro de Adoção Associação Natureza em Forma é o único da América Latina onde tudo é revertido para a causa animal. www.naturezaemforma.org.br.

Anúncios

Doe jornal e ajude os animais

81d84a81300833c127be9c61d6f8c9d7_XL

O mais tradicional meio de comunicação impresso é também um artigo valioso para os bichos, principalmente os que vivem em abrigos. Aqueles jornais velhos, que às vezes ocupam um monte de espaço em casa ou no escritório, podem ser doados para entidades que cuidam de animais abandonados e em situação de risco. Além de facilitar a limpeza de dejetos, os jornais também ajudam a aquecer nos dias frios.

A Associação Natureza em Forma é uma dessas ONGs que abraçam a causa animal e que sempre precisam de jornal para suas instalações. Além de promover a adoção responsável de cães, gatos e outros pets, a Associação Natureza em Forma conta ainda com atendimento veterinário, banho e tosa veganos e venda de produtos que garantem melhor qualidade de vida para nossos bichos de estimação – e toda a renda é revertida para os animais acolhidos pela entidade.

As doações podem ser entregues diretamente na Associação Natureza em Forma, que está localizada no centro de São Paulo (Rua General Jardim, 234 – República). Quem mora ou trabalha afastado dessa região pode colaborar com outras entidades (listamos algumas abaixo) espalhadas pela cidade. Veja qual é a mais próxima e ajude! Aproveite para fazer uma foto ou vídeo da sua doação e compartilhe nas redes sociais, é uma ótima oportunidade de mostrar que você é antenado com causas bacanas!

Conheça um pouco mais do trabalho da Associação Natureza em Forma: http://youtu.be/qwptbGqrtEk.

Outras entidades que recebem doação de jornal

UIPA – União Internacional Protetora dos Animais
Av. Presidente Castelo Branco (Marginal Tietê), 3200 – Canindé
http://www.uipa.org.br

Patinhas On-line
http://www.patinhasonline.org.br/ajude.php

CCZ – Centro de Controle de Zoonoses
Rua Santa Eulália, 86 – Santana
http://www.prefeitura.sp.gov.br/zoonoses

Sobre a Associação Natureza em Forma
A Associação Natureza em Forma é uma ONG que atua diretamente com animais em situações de risco e sofrimento, cuidando, recuperando e fazendo sua recolocação. São diversas espécies que diariamente têm seus destinos transformados. Além do Centro de Adoção de animais resgatados, a ONG promove ações de castração, tem clínica veterinária com sala cirúrgica, faz identificação pelo RGA (Registro Geral Animal) e banho e tosa vegano. Para tanto, conta com o trabalho e apoio de voluntários e parceiros como Matilha Cultural, Celebridade Vira-Lata e Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ), além de participar em eventos ecológicos e culturais. O Centro de Adoção Associação Natureza em Forma é o único da América Latina onde tudo é revertido para a causa animal. www.naturezaemforma.org.br

Outubro Rosa Animal alerta para o tumor mamário em cadelas e gatas

Campanha com ações gratuitas é promovida pela Associação Natureza em Forma

Outubro é o mês de conscientização do câncer de mama, um mal que pode atingir inclusive nossos animais de estimação. Por isso, é fundamental o trabalho de prevenção para cadelas e gatas. Com o intuito de informar os tutores sobre esses cuidados, a ONG de proteção animal Associação Natureza em Forma realizará no próximo dia 29 (domingo) o Outubro Rosa Animal, com aconselhamento sobre exames preventivos, triagem e encaminhamento de casos suspeitos para acompanhamento oncológico e outras orientações gratuitas.

Castração é a melhor prevenção

Entre as formas de prevenção de tumores mamários em fêmeas, a mais recomendada ainda é a castração. “A cirurgia de castração antes do primeiro cio é o melhor método preventivo para cadelas e gatas. O uso de anticoncepcionais não é indicado para essas espécies, pois pode favorecer o surgimento de tumores”, alerta Carolina Vieira, veterinária oncologista voluntária da ONG.

A Associação Natureza em Forma também conta com um centro cirúrgico solidário que, além de realizar cirurgias de castração, dá suporte ao tratamento oncológico veterinário.

outubro-rosa

Serviço
Outubro Rosa Animal
Quando: 29 de outubro (domingo), das 12h às 18h
Local: Associação Natureza em Forma
Endereço: R. General Jardim, 234/240 – República – São Paulo/SP
Tel: (11) 3151-2536 / 3151-4885

Sobre a Associação Natureza em Forma
A Associação Natureza em Forma é uma ONG que atua diretamente com animais em situações de risco e sofrimento, cuidando, recuperando e fazendo sua recolocação. São diversas espécies que diariamente têm seus destinos transformados. Além do Centro de Adoção de animais resgatados, a ONG promove ações de castração, tem clínica veterinária com sala cirúrgica, faz identificação pelo RGA (Registro Geral Animal) e banho e tosa vegano. Para tanto, conta com o trabalho e apoio de voluntários e parceiros como Matilha Cultural, Celebridade Vira-Lata e Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ), além de participar em eventos ecológicos e culturais. O Centro de Adoção Associação Natureza em Forma é o único da América Latina onde tudo é revertido para a causa animal. www.naturezaemforma.org.br

A importância do toque

mãos

“[…] eu estava examinando as mãos de um jovem [portador de lepra], tentando explicar-lhe em meu desajeitado tâmil [uma das línguas faladas na Índia] que podíamos impedir o progresso da doença e talvez restaurar alguns movimentos da sua mão, mas que não seria possível fazer muito pelas suas deformidades faciais. Brinquei um pouco, colocando a mão em seu ombro:
– Seu rosto não é tão feio assim – disse eu, piscando para ele -, e não vai piorar se você tomar seu remédio. Afinal, nós homens não temos de nos preocupar tanto com o rosto. São as mulheres que se afligem com qualquer mancha ou ruga.
Eu esperava que ele sorrisse em resposta, mas, em vez disso, começou a soluçar baixinho.
– Eu disse alguma coisa errada? – perguntei à minha assistente em inglês. – Ele me compreendeu mal?
Ela o interrogou em tâmil e contou-me:
– Não, doutor, ele disse que está chorando porque o senhor pôs a mão no ombro dele. Ninguém o tocava há anos.”

(Paul Brand, “A Dádiva da Dor”)

O toque é uma das primeiras formas de comunicação que conhecemos. De modo silencioso, traduz os mais profundos sentimentos. O toque transmite segurança e paz, relaxa o corpo e a mente. É demonstração de cuidado, gesto de apoio e de encorajamento. O toque cria laços, conecta as pessoas, literalmente!

Vivemos em um mundo cada vez mais insensível ao toque. Porém, diferentemente do mal que acomete os portadores de lepra (que perdem o sentido do tato e não reagem à dor), a insensibilidade da maioria das pessoas é, principalmente, sinal dos nossos tempos, sintoma de uma sociedade doente. Se hoje pedir “com licença” ou “por favor” gera olhares tortos (isso quando somos ouvidos), esbarrar ou tocar involuntariamente em alguém pode ser motivo de agressão! E ao contrário dos portadores de lepra, que antigamente eram isolados como párias, o indivíduo “conectado” se isola voluntariamente. Em nossas bolhas virtuais, só temos olhos para nossos smartphones, ouvidos tampados por fones, e apenas a tela dos aparelhos é agraciada com nosso toque.

A tecnologia é maravilhosa e está aí para ser usada a nosso favor, e não para nos alienar e escravizar! Um exemplo é este texto, redigido em um notebook e que pode ser lido em qualquer dispositivo, a qualquer hora e em qualquer lugar. Nem sempre temos alguém querido por perto para se conectar pelo toque, então nos beneficiamos dessa mesma tecnologia para encurtar a distância e conversar on-line. Infelizmente, essa tecnologia ainda não é acessível a todos. Por outro lado, o toque é universal. Podemos fazer a diferença levando nosso toque a quem precisa – um familiar, amigo, colega de trabalho, moradores de rua, internos de um hospital ou asilo. Seja um beijo, um abraço, uma mão sobre o ombro ou um simples aperto de mãos, o toque nos desperta para a realidade: não é virtual, estamos vivos!

Genilson Alves

Espaço Reconecta – Massagem expressa
R. Guatapará, 225, loja 12 (dentro do Garage Shopp) – Vila Guarani – São Paulo/SP (próx. Metrô Conceição)
facebook.com/espacoreconecta

Venda de lanche vegano ajudará Associação Natureza em Forma

lanche-vegano-julho-prime-dog-divulgacao

Ação em prol da ONG faz parte da comemoração dos 10 anos do restaurante Prime Dog e vai até 31 de julho

Um dos principais points de vegetarianos e veganos na capital paulista, o Prime Dog celebra uma década de existência com uma campanha saborosa e beneficente. A cada mês, de maio a dezembro, o restaurante venderá um prato elaborado por um convidado especial, com parte da renda destinada a uma entidade de proteção animal.

Em julho, o convidado é Denis Veronese (foto), que escolheu a Associação Natureza em Forma, ONG que promove a recuperação e adoção de animais em situação de risco e abandono, além de realizar castrações e outros procedimentos veterinários.

denis-veronese-divulgacao

O sanduíche de Veronese é vegano e leva hambúrguer grelhado de abóbora com canela, shimeji, rúcula e maionese de alho no pão francês redondo. A novidade estará à venda nas duas unidades do Prime Dog até 31 de julho.

Loja 1: Rua Vergueiro, 1960 – Vila Mariana
Loja 2: Av. Faria Lima, 1814 – Jardim Paulistano

Para saber mais sobre o trabalho da Associação Natureza em Forma, acesse: www.naturezaemforma.org.br